sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Por que eu gosto de Elfen Lied



Se você segue o blog, já está careca de saber que eu AMO Elfen Lied. É o meu mangá favorito, e é provavelmente a história que eu li mais vezes, mas por quê?

Para quem não sabe, Elfen Lied conta a história de Lucy, uma menina que tem uma anomalia genética. Os cientistas classificam as meninas com essas alterações de dicornius, e elas são consideradas como uma nova raça que pretende extinguir a espécie humana para perpetuar a própria espécie. E é óbvio que os cientistas as capturam e fazem experimentos desumanos com elas. Claro, elas não são humanas [para eles].

Embora esse seja um resumão de Elfen Lied, existem muitas outras coisas envolvidas na história. Existem muitos personagens na trama, situações forçadas, ecchi desnecessário… não é uma história perfeita. Mas o que me conquistou em Elfen Lied é o quanto ele explora a crueldade humana.

Quando eu li o mangá, eu me emocionei, chorei bastante e decidi que eu tinha que comprar todos os volumes. Senti muita realidade nele. Eu sei que se existisse alguma espécie diferente e que achássemos que poderia representar qualquer risco a nós, essa raça seria no mínimo tratada como as dicornius são. É só parar para pensar na crueldade contra animais, contra florestas… é só pensar na crueldade contra humanos mesmo.

Histórias como Elfen Lied me fazem ser menos boba. Nós – ou eu, pelo menos – sempre esperamos algo bom das pessoas. Ou no mínimo não esperamos algo extremamente mau. Porém, a maldade existe, e ela muitas vezes vem de quem menos esperamos. Muitas vezes as pessoas nos enganam para poder tirar algum proveito disso. Alguém que nem sequer nos diz oi, de repente vem conversar, porque precisa da gente. Um amigo interesseiro ou invejoso. O mundo está cheio de pessoas assim. Isso porque estou citando os exemplos corriqueiros, sem citar estupradores, psicopatas, etc.


Quando leio uma história, não fico pensando sobre o que ela vai me ensinar. Leio por diversão. Mas mesmo assim ela acaba ensinando algo. 

Com Elfen Lied aprendi que o amor é importante, que as pessoas mentem quando é conveniente, que existe amizade verdadeira. Lembrei-me do quanto alguns seres humanos são cruéis, e que os animais podem nos amar mais verdadeiramente do que muitas pessoas. Aprendi que a vida não é feita apenas de finais felizes. Na maioria das vezes é feita apenas de finais. E que às vezes criamos uma “Eu” ideal e tentamos vivê-la, achando que isso nos fará mais felizes. E depois percebemos que essa personagem que criamos é um pedacinho de nós, mas o que somos realmente é o melhor que podemos ser. Aprendi, principalmente, que nunca sabemos o inferno que pode ser a vida de uma pessoa, e que não devemos julgar suas escolhas baseadas no que vemos no agora. As pessoas têm história. Aprendi, finalmente, que a ficção pode nos ensinar muitas coisas sobre o mundo real. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ler!

Seja educado
Deixe seu link para que eu possa visitá-lo
Sinta-se livre para compartilhar as postagens, mas dê os devidos créditos

Até a próxima!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 renata massa