quarta-feira, 17 de junho de 2015

Semana 23 – Coisas que me incomodam no mundo contemporâneo

 
Hmm… que tema interessante o dessa semana, não? Talvez esse post fique grandinho. Hoje não usarei corações para marcar os tópicos.
L Impessoalidade
Hoje tudo é feito através de mídias virtuais. Claro, isso possibilita que nos comuniquemos com pessoas de longe, pessoas que nunca conheceríamos caso não existisse a tão querida internet. Eu concordo que a internet veio para ajudar em muita coisa, e democratizou o acesso à informação, entre outras coisas. Mas os avanços tecnológicos também trouxeram a falta de contato, calor humano. Às vezes você tem um amigo que mora em um bairro próximo (ou não tão próximo, mas que dá para ir em 20 minutos de caminhada) e fica anos sem ver ele. Manda sempre uma mensagem no what ou coisa que o valha, mas dificilmente sai para tomar um sorvete com ele e jogar conversa fora.
L Infância? É de comer?
As crianças de hoje têm a infância devorada pela mídia e pela indústria cultural de massa. As músicas incentivam a sexualidade, a adoração ao corpo e faz com que as crianças se tornem adultos precoces que não sabem o que é pular amarelinha, mas conhecem o bê-á-bá da paquera. Elas são sedentárias e muitos pais preferem empurrar tablets, computadores e celulares para seus filhos se distraírem, ao invés de dedicar 5 minutos de seu dia para perguntar como eles estão, se aconteceu algo novo na escola etc.
L Radicalismo
Ok, sei que muitas épocas da história da humanidade foram marcadas pelo radicalismo, porém estamos de parabéns. Nunca vi uma sociedade tão radical, tão intolerante com as diferenças. Gênero, etnia, crença religiosa, gostos musicais, futebol… tudo é motivo para brigas e mortes. Fico triste em ver isso em um país tão miscigenado, tão rico em cultura, tão cheio de diferenças que deveriam ser valorizadas. :’(
L Faça ódio, não faça amor
É incrível como o “Eu odeio isso”, “Eu odeio ele” e suas variantes são muito mais socialmente aceitos do que um “Eu amo essa cor”, “Eu amo ele” e etc. É uma grande inversão de valores, mas o ódio é mais aceitável do que o amor. Não estou me referindo apenas à questão do homossexualismo, e sim a um pouco de cada coisa da qual falei no tópico anterior.
L Política e seus filhos esquecidos
As pessoas não gostam de discutir política por várias razões. A verdade é que ela é linda, e o problema que temos com muitos políticos no Brasil faz com que generalizemos e achemos que é isso aí mesmo, vamos votar no menos pior e ponto. Entretanto, felizmente ou infelizmente, nós fazemos parte desse sistema e ele reflete na nossa vida cotidiana. Saúde, educação, segurança e todas essas coisas são frutos da política e importantes na nossa vida. Hoje em dia não dá nem vontade de assistir horário político, nem de ler as notícias sobre qualquer esfera do governo. Dá vergonha pegar a conta de luz e ir pagar valores exorbitantes que nunca retornarão para nossas mãos. A política brasileira, do jeito que está hoje, me incomoda muito.
Bom, gente, eu sei, o tema de hoje ficou extenso. É um assunto muito não relacionado com o Sendo uma Otaku, mas é a minha opinião. Beijos para todos!
Ps.: Para quem seguia o Purmoon, saibam que agora o blog está com link novo. Siga lá: http://ppurmoon.blogspot.pt/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ler!

Seja educado
Deixe seu link para que eu possa visitá-lo
Sinta-se livre para compartilhar as postagens, mas dê os devidos créditos

Até a próxima!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 renata massa